quarta-feira, 14 de abril de 2010

Momentos


Sonhos dilacerando 
por sentimentos momentâneos
Palavras difíceis, não me fazem compreender, 
o que realmente sinto

Dores eternas de amores passageiros
Que deveriam ser passageiras 
mais insiste em se eternizar
Escudos criados em momentos de desesperos

Que protege mesmo quando,
 parecer não necessitar
Me jogo, sem medo mais com receios, 
que não quero nem pensar
Mais já pensando e amanhã como será?


Duda Gonzalez

Nenhum comentário:

Postar um comentário